YANTRA E MEDITAÇÃO

22-05-2017 16:24

6 de Maio de 2017 - Praia de Albarquel, Setúbal
 

No passado sábado, fomos presenteados com um curso do nosso querido Mestre João Camacho, daqueles que esperávamos há muito. Rumo à praia de Albarquel, em Setúbal, seguimos o Mestre, numa bela tarde de sol embrenhada na brisa do mar que adoro. Um local especial para um curso especial, com pessoas maravilhosas.
Iniciámos com a introdução do Mestre, que nos brinda sempre com uma sabedoria plena, contextualizando os yantra, os chakra e a meditação.
"O yantra é uma representação visual das energias, forças e vectores que operam nos nossos corpos e no cosmos. No yantra, todo o mundo visível é reduzido às suas essências e às unidades fundamentais, como o ponto, o círculo, o triângulo e o quadrado." (Yantra, João Camacho)
Neste nosso curso a proposta foi de criação de um yantra e de meditação com base nesse mesmo yantra criado por nós. Cada grupo de dois elementos iria desenhar um yantra representando o anahata chakra, o chakra do coração.
Este processo de construção, criação e de concentração plena, uniu os participantes no desafio de representar de várias formas o anahata chakra, utilizando sempre o coração e o amor que nele reside.
Quando nos concentramos plenamente, permitimo-nos vivenciar em pleno o momento em que nos encontramos. E assim foi, em pleno criámos, construímos e sentimos cada momento desse processo que nos absorveu durante cerca de três horas, sendo que todos os presentes se abstraíram da passagem do tempo.
Numa interacção silenciosa e serena, com o sol a acariciar a pele, o som do mar a suavizar os ouvidos, a areia a massajar os pés e as mãos, foram surgindo naturalmente e intuitivamente vários símbolos desenhados com a areia. Apenas com recurso a dois pauzinhos, um pequeno cordão, conchas, pedrinhas de diversas cores e formatos encontrados na praia, pequenas folhas e flores que se encontravam por lá.
Criados os instrumentos, aplicámos as técnicas de meditação com a orientação do Mestre, sendo que cada participante centrou a sua atenção e a consciência no yantra que desenhou. Numa primeira fase, no seu processo de construção, numa segunda fase, no seu processo de dissolução.
Como em tudo, também no Yôga, também na Vida, sempre existem processos de construção e dissolução que vivenciamos e dos quais fazemos parte. E a partir dos quais evoluímos e nos tornamos melhores pessoas.
Momentos verdadeiramente vividos em pleno. Lindos por excelência e criados com a energia do amor, que reside no coração de cada um de nós.
Sempre grata, de coração, querido Mestre e queridos companheiros de caminho.
SwáSthya.

Ana Fina, Instrutora
Discípula de João Camacho, Yôgachárya
Espaço Cultural - Ashram Pashupati