Semana Livre - Comemorações do aniversário de Shrí DeRose

22-02-2017 16:26

Esta semana tivemos entre as escolas Ashram Pashupati e Espaço Cultural Kálí a Semana livre-Comemorações do aníversário de Sri De Rose, uma semana preenchida com práticas de yôga, sat chakra, Áshtaka VII e Jantar de grupo. Foi uma semana muito proveitosa e fico feliz por ter conseguido estar presente.
Terminámos esta semana livre sábado dia 18, dia em que comemoramos o dia do Yôga e o aniversário de Sri De Rose. Como não poderia deixar de ser, fechámos com chave de ouro, com o Áshtaka VII que teve como tema principal o Sámkhya-Conhecimento perfeito, e onde mais uma vez bebemos um pouco da sabedoria do nosso querido Mestre João Camacho que já nos habituou a um ensino de excelência e faz tudo parecer mais simples e ficar mais claro. Como o próprio Mestre me disse certa vez "o Yôga é sempre mais". E por isso é tão importante frequentar não só as aulas, mas também os cursos e aproveitar a presença do Mestre sempre que possível.
O evento teve início com recital de mantra pelo Coral Rajas Agní, vozes maravilhosas que nos tocam e envolvem. Tendo como tema central o Sámkhya, falámos de como este sistema filosófico aborda a questão da origem do universo e a sua evolução, de como eleva o Homem a uma condição de máxima consciência e, consequentemente o liberta da sua condição de "grão de areia" face ao cosmos.
Do ponto de vista do Sámkhya, a libertação do Homem só é possível através do conhecimento, o conhecimento liberta, não se socorrendo do conceito de Deus nem de salvação. Mas o Sámkhya diz-nos mais, diz-nos que só é possível alcançar esse
conhecimento perfeito/interior transcendendo a consciência e como sabemos, o objectivo do Yôga é este mesmo, a expansão e transcendência da consciência e assim concluímos que o Sámkhya e o Yôga andam de mãos dadas, sendo o Sámkhya o
conhecimento e o Yôga o poder.
Ainda inserido no Áshtaka VII assistimos às conferências da Professora Anabela Duarte da Silva sobre evolução vertical no SwáSthya Yôga e do agora também Professor Luis Lázaro sobre Pránáyáma, às coreografias da Graduada Tânia Ferreira e
do Instrutor Estagiário Leonardo Terto de Magalhães que no mesmo dia inaugurou a sua própria escola de SwáSthya Yôga em Serra Talhada no Brasil e que em directo via skype prestou homenagem à Sra. Dra. Auridete Terto pelo apoio e divulgação do SwáSthya yôga cedendo o seu escritório para que aí o seu filho Leonardo Terto pudesse abrir a Escola e ensinar esta filosofia milenar e a quem será enviado um certificado de distinção
pelo Mestre João Camacho.
Esta foi uma semana intensiva, com a possibilidade de fazer uma aula por dia sem qualquer custo adicional e foi ainda mais especial graças à iniciativa da minha querida Instrutora Paula Trigo de Sousa de proporcionar a todos os alunos e público em geral
práticas específicas dos angas mantra, pránáyama, ásana, yôganidrá e samyama, dando-nos assim a oportunidade de aprofundar o conhecimento nestas técnicas e comprovar
como a prática diária pode fazer tanta diferença, não só fisicamente como também na nossa capacidade de concentração e bem estar geral. Apesar da intensidade, cheguei ao fim da semana sentindo-me em vez de cansada, energizada, revitalizada, mais forte e com mais vontade de continuar... As práticas específicas estiveram todas lotadas, é com grande alegria que vejo que se vão juntando cada vez mais companheiros e
companheiras que se identificam com a filosofia da nossa escola filosófica. Mas como disse, foi uma semana intensiva e não ficámos por aqui, tivemos ainda na quarta-feira o habitual Sat Chakra que só por si é sempre especial, mas que desta vez lhe
acresceu a graduação da Ana Rebotim a Chêla a quem mais uma vez felicito.
Posto isto, e para terminarmos em beleza, depois do Áshtáka VII jantámos em óptima companhia e com a boa disposição que é característica dos praticantes de SwáSthya Yôga no restaurante Indiano Rangla Punjab.
Mais uma vez obrigada Mestre João Camacho, Professora Anabela Duarte da Silva, Professor Luís Lázaro e Instrutora Paula Trigo de Sousa por partilharem connosco o vosso saber.
SwáSthya!.
Sádhika Rita Fernandes