Santôsha

20-01-2017 23:18

Santôsha - contentamento; alegria
Pátañjali define santôsha como o estado interior onde existe uma mente alegre e satisfeita, independentemente do ambiente, quer se encontre com prazer ou dor, lucro ou perda, fama ou desprezo, sucesso ou fracasso, simpatia ou ódio.
É a sétima norma do Código de Ética, santôsha o contentamento.
O yôgin deve cultivar a arte de extrair contentamento de todas as situações.
O contentamento e sua antítese, o descontentamento, são independentes das circunstâncias geradoras. Surgem, crescem e cingem o indivíduo apenas devido à existência do gérmen desses sentimentos no âmago da personalidade.
Como o próprio preceito indica, trata-se de uma arte. Não devendo ser entendido de forma simplista, tampouco deve ser tomado como algo inatingível. Com algum treino e diligência, o contentamento poderá tornar-se algo intrínseco.
Na verdade devemos desvincular o contentamento ou descontentamento das situações externas, e atribuir essas características muito mais a nós próprios, às reacções que temos perante quaisquer factos.