O som primordial ÔM

02-11-2018 16:43

O som primordial é aquele de onde deriva tudo. No início era um estado não manifestado, sem espaço, sem tempo. Mas a dado momento a vibração do tambor de Shiva, damaru, deu inicio à vibração que fez o Universo expandir-se e Shaktí manifestar-se.
  A vibração, que é a forma de Shaktí se manifestar, ao mesmo tempo que criava o Universo, diversificou-se em formas e seres.
  Para a física tudo é um campo de forças em permanente estado vibratório. Para o tantra é ÔM o som primordial, que origina as galáxias. ÔM é a reverberação existente em tudo, com origem no big-bang que deu origem ao Universo. É o som de onde deriva o Universo. É tudo o que foi, o que é e o que haverá de ser, o que está além da eternidade.
  ÔM é o som matricial, ou seja, mátrika mantra. É o mantra dos mantra. Origem dos mantra.
  É o som que permite ao homem entrar em contacto intuitivo com as estruturas mais íntimas do Universo.
  ÔM - Pránava, quando pronunciado, ou também akshara (letra) ou êkakshara (a letra principal, ou única). Grafado designa-se por ÔMkára (esta palavra 'kára' significa letra). É o bíja do ajña chakra.
  (...)
  Seja na vocalização, seja no desenho, como símbolo, o ÔM é um símbolo muito poderoso por ter sido usado ao longo dos milénios, ininterruptamente.
  O ÔM é o símbolo universal do Yôga. Todavia, cada linha adopta uma forma de o grafar que é própria dessa escola."

                                                                                                                                        

                                                                                                                                         Mestre João Camacho, "Mantra - Som, subtileza e poder no Yôga Antigo"