Exames Nacionais- 1ª Época

03-07-2018 17:54

Exames Nacionais- 1ª Época

Os exames nacionais para instrutores de SwáSthya Yôga, realizaram-se no passado sábado dia de Junho, o mais esperado e ao mesmo tempo mais temido dia do ano no curso de formação de instrutores de Yôga. Depois de um grande ano de trabalho e de estudo, foi o exame foi para todos o culminar deste ano transformador. Durante todo o ano somos postos à prova, mas o momento do exame é o momento da verdade. É um dia de grande pressão e de muitas emoções, mas como o nosso querido Mestre João Camacho nos tem vindo a dizer, só assim é possível lapidar um diamante, só com alta pressão. E é interessante esta comparação que tantas vezes o Mestre faz, referindo-se à nossa própria transformação, pois todas as ferramentas de corte usadas para lapidar o diamante tem de ser feitas dele
mesmo, de diamante. O diamante é o único capaz de cortar outro diamante.
O Mestre mostra-nos, ilumina o caminho, mas somos nós que temos de caminhar.
Devido à grande pressão por que passamos, o sabor da vitória é ainda mais sentido, a alegria, felicidade e satisfação depois do dever cumprido são enormes e a vontade de continuar neste caminho é cada vez mais firme.
No meu caso, tinha a responsabilidade acrescida de ter de fazer a prova de ásana não só por mim, mas por todos os colegas que íam a exame no mesmo dia, a nota da prova de ásana que eu conseguisse obter, seria a nota de todos. Senti-me o homem do leme em A Mensagem, de Fernando Pessoa. «Aqui ao leme sou mais do que eu: Sou um Povo que quer o mar que é teu; E mais que o mostrengo, que me a alma teme, E roda nas trevas do fim do mundo; Manda a vontade, que me ata ao leme, De El-Rei D. João Segundo!».
Perante o júri, eu era mais do que eu, era todos os que se prepuseram a exame e queriam o certificado. E por mais medo que pudesse ter, desistir nunca foi opção. Com a coragem do leão que nos é característica, conquistámos todas aquilo que tínhamos ido buscar, cada uma de nós no seu grau evolutivo próprio, mas todas juntas.
Foi um dia cheio, que ficará para recordar. E como prendemos com o nosso Mestre, devemos festejar as vitórias e para isso tivemos o merecido lanche, que era na verdade um verdadeiro banquete e que nos proporcionou bons momentos de convívio e alegria, felizes por estarmos juntos e pertencermos a esta egrégora forte, guerreira e vencedora. Convívio esse em que tivemos oportunidade, agora já mais
descontraídos de confraternizar com o nosso grande amigo Instrutor Leonardo Terto, representante do Espaço Cultural Ashram Pashupati no Brasil, e que passará o mês de Julho connosco aproveitando assim o fantástico programa Yôga em Férias a decorrer. A presença do Instrutor Leonardo Terto nos exames nacionais foi também marcante, pois está sempre a um oceano de distância e chegou precisamente neste dia tão importante para todos, fazendo questão de participar de
todas as aulas de exame bem como de trazer, como manda a tradição, o pújá ao Mestre de uma beleza e significado tão bonito e profundo.
Mais uma vez muito obrigada querido Mestre João Camacho, pela orientação e ensinamentos, assim como agradeço à Professora Anabela Duarte da Silva, que no próprio dia em que foi júri de todos os exames para o grau de instrutores foi
também a exame, pelo o qual lhe dou também mais uma vez os parabéns, e ao Prof. Luís Lázaro pelo excelente trabalho.
Não posso deixar de agradecer também à minha querida monitora Professora Paula Trigo de Sousa, que apesar de não ter estado presente fisicamente, tem me acompanhado sempre de perto.

Rita Fernandes, Instrutora Estagiária