DÍWALI FESTA DA LUZ

20-12-2016 17:08

 

Díwali – A Festa da Luz é uma tradição milenar que vem de povos muito antigos, desde a noite dos tempos, e como tal não conseguimos atribuir datas ou distinguir a civilização que lhe terá dado origem. Sabe-se, contudo, que vem do Oriente e que se celebrava a 21 de Dezembro, pelas civilizações do Vale do Indo, assinalando o solstício de Inverno. A partir daquela data os dias começam a ficar cada vez maiores, e portanto, a luz do sol a sobrepor-se à escuridão da noite era assim assinalada como reconhecimento por essa fonte de Vida e Luz – o Sol.
De sol se iluminou também o nosso Ashram Pashupati, cheio de alunos e convidados que nos presentearam com a sua presença nesta nossa festa tão querida, também pelo simbolismo que representa. A luz é entendida como conhecimento, que se opõe ao desconhecimento, às trevas da ignorância. E a Nossa Escola é como sabemos onde se ensinam os fundamentos teórico-práticos para aplicar na nossa vida, dia-a-dia, e que proporcionam cada vez mais autoconhecimento, mais luz.
Nas boas vindas e apresentação aos convidados o nosso Querido Mestre abordou algumas semelhanças entre Krishna e Cristo, esses dois ícones do Hinduísmo e do Cristianismo, que começam logo pelo próprio nome e respectiva pronuncia e também aquilo que representam. Ambos são tidos como o deus menino em cada uma das culturas, o deus feito homem, o filho e o pai. No primeiro aponta-se a data de nascimento a 21 de Dezembro e o segundo a 25, provavelmente porque neste último terá havido influência Romana com outras celebrações que já tinham nesta data. Enfim, curiosidades que cada um interpretará como quiser e bem entender, mas como se costuma dizer: “Factos são factos”. Para nós, interessa pelo saber que nos acrescenta.
Em seguida, com o coração a transbordar de alegria por termos a casa cheia de convidados, presenteámo-los com algumas coreografias e recital de mantra. Depois, especialmente para aqueles que são o futuro, os nossos convidados de palmo e meio, um conto infantil à luz das velas como antigamente. E terminámos em festa com um lanche partilhado, as mesas cheias de coisas boas e as crianças a fazerem o Ashram Pashupati transbordar de Luz.
Foi muito Bom! Obrigado a todos pela sua presença! Para o ano há mais!!!

SwáSthya!

Luís Lázaro, Instrutor de SwáSthya Yôga
Discípulo de João Camacho
Espaço Cultural Natarája