Curso - Hinduísmo. Filosofia. História

07-02-2017 20:34


Então mas afinal o que é o hinduísmo?
Da forma mais ampla e geral o hinduísmo é um movimento cultural. Mas na realidade, hinduísmo é Shruti e Smriti.
Shruti é a parte mais antiga e significa "aquilo que é escutado". É constituído pelos Vêda - Rig Vêda; Sama Vêda; Yajur Vêda; Atharva Vêda. E Vêda provém da raiz vid, conhecer e pode ser traduzido como revelação; são as primeiras escrituras. Aqui já começamos a encontrar as mais antigas referências ao Yôga, na subdivisão das upanishad. Estas últimas, são os comentários dos Vêda e servem para fundamentar filosofias. No total existem 108 upanishad.
Já o Shruti, mais recente, significa memória e dele fazem parte: os Vêdanga (ciências exactas); os Upavêda (ciências auxiliares); os Sútra (os tratados); os Shástra (as escrituras das ciências tradicionais); os Itihasa (os épicos); os Purána (significa antigo, antiguidade e contêm contos e formas populares de transmissão do conhecimento); os Ágama (são manuais de culto); e os Darshana (significa ponto de vista).
Apesar do Yôga fazer parte do Shruti e do Smriti, a sua localização mais importante dá-se no Smriti, mesmo sendo referido anteriormente, é nesta divisão que é formalmente integrado nos Darshana do hinduísmo, graças a Pátañjali e à sua codificação.
Na história podemos situar o Shruti há mais de 1000 anos a.c. e o Smriti com pouco mais de 2000 anos. No entanto, esta localização temporal é feita tendo em conta o momento em que começaram a existir documentos escritos, sendo que o Yôga surgiu séculos antes do advento do Shruti, numa civilização que foi extinta pelo povo com o qual adveio o período Shruti.
Mais uma vez, assoberbados ficámos pela forma como o conhecimento profundo sai de forma tão natural do nosso Mestre. Pela milionésima vez: obrigada Mestre!
SwáSthya!