Afinal a palavra Yôga tem acento?

01-08-2015 19:38

Na verdade tem. Se alguém declarar  que a palavra Yôga não tem acento, peça-lhe para mostrar como se escreve o ô-ki-matra (é um termo hindi utilizado actualmente na Índia para sinalizar a sílaba forte). Depois peça-lhe para indicar onde o ô-ki-matra aparece na palavra Yôga (ele aparece logo depois da letra y). Em seguida, pergunte-lhe o que significa cada uma das três partes do termo ô-ki-matra. Ele deverá responder que ô é a letra o; ki significa de; e matra traduz-se como acento, pausa ou intervalo. Logo ô-ki-matra traduz-se como "acento do o". Então mais uma vez, provado está que a palavra Yôga tem acento.

O acento no sânscrito transliterado deve aparecer sempre que no original, em alfabeto dêvanágarí, houver uma letra longa. A letra longa, via de regra, é representada por um traço vertical a mais, logo após a sílaba que deve ser alongada. Para indicar isso em alfabeto latino, na convenção que adoptamos usa-se acento agudo quando tratar-se dos fonemas a, i, u; ou circunflexo quando for o ou e. Estes últimos, no sânscrito, têm sempre o som fechado. Não existe o o aberto, nem o e aberto.

Demosntração que a palavra Yôga tem acento

no seu original em alfabeto dêvanágarí:

Embora grafemos didaticamente acima YOO, este artifício é utilizado apenas para o melhor entendimento do leitor leigo em sânscrito. Devemos esclarecer que o fonema ô é o resultado da fusão de a com u, e por isso é sempre longo, pois contém duas letras. Nesta convenção, o acento agudo é aplicado sobre as letras longas quando ocorre crase de letras iguais (á, í, ú). O acento circunflexo é aplicado quando ocorre crase ou fusão de letras diferentes (a + i = ê; a + u = ô), por exemplo, sa + íshwara = sêshwara; e AUM, que se pronuncia ÔM. Daí grafarmos vêdánta.

O acento circunflexo na palavra Yôga é tão importante que mesmo em livros publicados em inglês ou castelhano, línguas que não possuem o circunflexo, ele é usado para grafar este vocábulo.

Bibliografia para o idioma espanhol:

Léxico de filosofia Hindú, de Kastberger, Editorial Kier, Buenos Aires

 

Bibliografia para o idioma inglês:

Pátañjali aphorisms of Yôga, de Srí Purôhit Swámi, Faber and Faber, Londres

Encyclopedia Britannica, no verbete Sanscrit language and literature, volume XIX, edição de 1954

 

Bibliografia para o idioma português:

Poema do Senhor (Bhagavad Gitá), de Vyassa, Editora Relógio d`Água, Lisboa

 

Shrí DeRose